segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Incógnita


     Não é por falta de amor, ou excesso dele, é simplesmente aquela velha hipocrisia inerente amalgamada a um círculo incessante de mentiras. Você pensa que sou estúpida? Que não percebo as coisas? Cansei de ver, sentir e ser!
     Seu beijo insípido já não me desperta cobiça, olho-o e sinto asco em saber que contigo já me deitei, que já senti teu gozo na minha boca, que tua língua já percorreu meu corpo, que já esteve dentro de mim. O que vejo em ti é somente um malogrado, alguém estagnado e abjeto. Acha que não tenho espelho em casa ou que faço obra de caridade?
     Se te amei já me esqueci, se te odiei apenas perdi cabelos inutilmente, se te ignoro é porque não tem significância alguma e tampouco préstimo para mim.

2 comentários: